Composta por nutrientes essenciais para a saúde integral do nosso corpo, a castanha de caju é saborosa e estar presente na dieta brasileira. Rica em substâncias que diminuem o colesterol ruim (DLD) e elevam o bom (HDL), dispõem em sua composição magnésio, fósforo, zinco e outros nutritivos. Além disso, é altamente conhecida por ser colaboradora das dietas de emagrecimento,servindo de ingredientes para saladas, lanches, iogurtes e outros alimentos. Dentre os citados e muitos outros benefícios, nós da Amêndoas do Brasil separamos as vantagens do consumo da castanha de caju, para uma alimentação mais saudável:

- Ajuda no emagrecimento: Por ser rica em gorduras ‘’boas’’, ela reduz o colesterol ruim (DLD) e fornece a energia necessária para a prática de exercícios físicos. Além de possuir uma alta quantidade de proteínas vegetais. 

- Fortalece o sistema imunológico: O ferro, presente na castanha, auxilia na eliminação dos radicais livres, que podem provocar problemas como o envelhecimento precoce e até o câncer. 

 - Saúde óssea: Por ser rica em Magnésio e Cálcio, minerais fundamentais para a saúde de toda estrutura óssea corporal, as castanhas de caju podem ajudar na saúde dos ossos e dentes.

- Controla o sistema nervoso: O magnésio presente entre os nutrientes da castanha de caju, auxilia na redução da tensão muscular, a fadiga e as dores de cabeça. Também, sendo significativo no combate à enxaqueca e, até mesmo, a ataques cardíacos. 

- Combate ao câncer: Contendo flavonoides que combate as células que contribuem para o surgimento de tumores. Também a castanha possui o cobre em sua composição, que tem função anticancerígena.

- Controle de pressão arterial: O Magnésio, presente nas castanhas de caju, pode auxiliar a manter a pressão sob controle, pois o componente evita que a pressão se eleve, prejudicando a saúde.

- Saúde Capilar: Por conter o Cobre em sua composição, a castanha de caju, é funcional para a saúde dos cabelos. Ele auxilia a manutenção de pigmentação dos fios por produzir melanina, retardando o surgimento dos fios brancos, além de proteger os cabelos. O mineral ainda beneficia a flexibilidade das articulações e vasos sanguíneos.

 

Referências:
1.      Bes‐Rastrollo,Maira, et al. “Nut consumption and weight gain in aMediterranean cohort: the SUN study.” Obesity 15.1 (2007): 107-107.
2.      Blomhoff, Rune, et al. “Health benefits of nuts: potential role of antioxidants.” British Journal ofNutrition 96.S2 (2006): S52-S60.
3.      Davis, Cindy D. “Low dietary copper increases fecal free radicalproduction, fecal water alkaline phosphatase activity and cytotoxicity inhealthy men.” The Journal of nutrition 133.2 (2003): 522-527.
4.      Kelly, John H., and Joan Sabaté. “Nuts and coronary heart disease: an epidemiologicalperspective.” British Journal of Nutrition 96.S2 (2006): S61-S67.
5.      Tsai, Chung-Jyi, et al. “Frequent nut consumption and decreased risk ofcholecystectomy in women.” The American journal of clinical nutrition 80.1 (2004): 76-81.